Humberto Costa critica proposta de privatização da Eletrobras e da Chesf

Da Redação e Da Rádio Senado | 04/10/2017, 16h50 - ATUALIZADO EM 04/10/2017, 17h07

O senador Humberto Costa (PT-PE) criticou a proposta de privatização da Eletrobras feita pelo governo federal. Segundo ele, o presidente Michel Temer é detestado pela população e, por isso, toma suas decisões ignorando a vontade do povo.

Humberto lamentou que a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) também esteja no grupo que será vendido com a Eletrobras. O senador ainda anunciou que participará de um ato em Petrolina (PE) contra a privatização da Chesf juntamente com governadores do Nordeste.

— É uma gatunagem de proporções absurdas que tem a proeza de ser mais inconsequente do que todas as estripulias praticadas nos governos do PSDB, quando o nosso patrimônio foi vendido a preço de banana para investidores que o compraram com dinheiro público emprestado a juros módicos.

Costa também afirmou que Temer já congelou os investimentos em saúde e educação por vinte anos, acabou com o ProUni, Pronatec e Farmácia Popular, além de excluir milhões de pessoas do Bolsa Família e devolver o Brasil ao Mapa da Fome da ONU.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)