Simone Tebet critica decisão do STF que afastou Aécio Neves do mandato de senador

Da Redação e Da Rádio Senado | 03/10/2017, 16h59 - ATUALIZADO EM 03/10/2017, 17h35

A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) criticou nesta terça-feira (3) a decisão da primeira turma do Supremo Tribunal Federal, que determinou na semana passada o afastamento de Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato de senador, por suposto envolvimento no esquema do empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS.

Apesar de considerar que o caso faz parte do processo democrático, a senadora Simone Tebet avaliou que a divergência de posicionamentos levou uma instituição a invadir a competência da outra, gerando desequilíbrio nos preceitos estabelecidos pela Constituição.

Simone Tebet disse que, caso cometam crimes, senadores devem ser processados, julgados e condenados, mas apelou para que o Supremo reavalie a decisão. Ao comparar a situação a um tsunami, a senadora também declarou que tudo poderá ser resolvido sempre por meio do diálogo.

— Estava faltando diálogo até o momento que o presidente do Senado [Eunício Oliveira] foi até o Supremo Tribunal Federal conversar com a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia. O diálogo é fundamental pra se restabelecer a ordem, o equilíbrio harmônico entre os Poderes — afirmou Simone Tebet.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)