Lindbergh diz que pacote de privatizações do governo é 'feirão a preço de banana'

Da Redação | 23/08/2017, 19h58 - ATUALIZADO EM 23/08/2017, 21h18

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) criticou em Plenário nesta quarta-feira (23) a privatização de empresas e bens públicos anunciada pelo Poder Executivo. De acordo com o Palácio do Planalto, 57 ativos serão vendidos ou concedidos. Entre eles, a Eletrobrás, a Casa da Moeda, trechos de rodovias, 14 aeroportos e 16 portos.

Lindbergh leu na tribuna uma nota da ex-presidente Dilma Rousseff, que questiona a privatização da Eletrobrás. A ex-presidente classifica a medida como “traição aos interesses da Nação” e “um crime contra a soberania nacional, a segurança energética do país e o povo brasileiro”.

Para o senador, o governo “entrega o país numa liquidação, a preço de banana”:

– É um feirão. Vamos entregar tudo para a iniciativa privada. A consequência da privatização da Eletrobrás vai ser a volta de “apagões” e o aumento da tarifa. Mas tem mais: vão vender o único satélite do Brasil. E até a Casa da Moeda, que fabrica dinheiro, eles vão privatizar – criticou Lindhberg.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)