CPI do BNDES define plano de trabalho na terça-feira

Da Redação | 11/08/2017, 08h45 - ATUALIZADO EM 11/08/2017, 09h17

O plano de trabalho da CPI do BNDES será apresentado na terça-feira (15) pelos senadores Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Roberto Rocha (PSB-MA), presidente e relator do colegiado, respectivamente. A programação foi discutida com técnicos e deve incluir, além de pedidos de informações e depoimentos, viagens aos países que receberam empréstimos do banco. A reunião está marcada para as 15h.

Também serão convidados a reforçar a equipe técnica da CPI especialistas do Tribunal de Contas da União (TCU), da Controladoria Geral da União (CGU), de outros órgãos de controle externo, consultores do Senado e consultores de orçamento do Congresso Nacional.

A CPI do BNDES foi instalada no dia 2 de agosto e tem 180 dias para concluir os trabalhos. A comissão foi criada para investigar denúncias de irregularidades nos empréstimos concedidos pelo banco no âmbito do programa de globalização das companhias nacionais.

Roberto Rocha quer atenção especial à linha de crédito para a internacionalização de empresas operada a partir de 2007. Uma investigação do Tribunal de Contas da União (TCU) estimou em R$ 711 milhões o prejuízo de uma parceria internacional do BNDES com o grupo JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Os empresários devem ser convidados a falar na CPI, mas, segundo o relator, não devem ser o foco principal das investigações.

A reunião da comissão será no Plenário 19 da Ala Alexandre Costa.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
19h40 Aécio Neves: Por 44 votos contra 26, Plenário derruba a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato e mantê-lo em recolhimento noturno (OFS 70/2017).
18h56 Aécio Neves: Falaram contra a decisão Jader Barbalho, Telmário Mota, Antonio Anastasia, Roberto Rocha e Romero Jucá. Já Alvaro Dias, Ana Amélia, Humberto Costa, Randolfe Rodrigues e Reguffe foram favoráveis.
18h56 Aécio Neves: Acabou há pouco a discussão sobre o afastamento, pelo STF, do senador Aécio Neves. Dez senadores falaram na tribuna - cinco contrários à decisão do Supremo e cinco favoráveis. Tem início agora a votação da matéria.
Ver todas ›