Ataídes defende criação de CPI para investigar o grupo J&F, dos irmãos Batista

Da Redação e Da Rádio Senado | 22/05/2017, 17h26 - ATUALIZADO EM 22/05/2017, 18h21

O senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) defendeu, nesta segunda-feira (22), a criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar a atuação do grupo J&F, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, no mercado de capitais.

O objetivo da CPI, segundo o senador, é apurar os ganhos financeiros do grupo após a divulgação da delação premiada à Justiça. Há denúncias de que o grupo teria faturado R$ 700 milhões com a alta do dólar e a queda na Bolsa de Valores na última sexta-feira (19).

O senador também questionou por que mesmo após ter confessado a participação em uma série de crimes, Joesley Batista está solto e passeando nos Estados Unidos.

— Enquanto o ex-príncipe Marcelo Odebrecht está na cadeia há muitos meses, esses cidadãos estão impunes. Estão uma hora desta, quem sabe, num grande restaurante dentro de Nova Iorque — disse.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)