Dê sua opinião: projeto pretende agilizar marcação de consultas e exames pelo SUS

Da Redação | 10/05/2017, 10h18 - ATUALIZADO EM 10/05/2017, 14h42

Começou a tramitar o Projeto de Lei do Senado 140/2017, do senador Dário Berger (PMDB-SC), que fixa prazo de cinco dias para que exames e consultas sejam marcados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta também prevê que seja definido um prazo máximo para que esses procedimentos sejam realizados.

O PLS 140/2017 torna ainda obrigatória a divulgação, na internet, de lista com a fila de espera para a realização de exames, a fim de que todos possam acompanhá-la com transparência. O texto garante, contudo, a preservação do sigilo médico e da intimidade da pessoa.

De acordo com o autor do projeto, um dos objetivos é garantir mais agilidade na marcação das consultas e exames que, corriqueiramente, podem levar meses até serem agendados, demora também observada até a efetiva realização do procedimento. Outro objetivo, afirma ele na justificação do PLS 140/2017, é impedir que a fila do SUS seja “furada” com a intervenção de servidores, médicos ou agentes públicos na base da troca de favores. Para tanto, o projeto considera improbidade administrativa o ato de fraudar a lista de espera de exames e consultas.

O projeto aguarda a indicação de relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Qual a sua opinião sobre a proposta? Vote: http://bit.ly/PLS140-2017

Todas as propostas que tramitam no Senado estão abertas a consulta pública por meio do portal e-Cidadania. Confira: http://www12.senado.leg.br/ecidadania.

Comente na página do Senado no Facebook.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)