Eunício diz que buscará diálogo com sindicatos sobre reforma da Previdência

Da Redação | 18/04/2017, 18h15 - ATUALIZADO EM 18/04/2017, 21h22

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse nesta terça-feira (18) que os parlamentares estão se reunindo diariamente buscando um entendimento para a reforma da Previdência.

— Desde domingo que nós estamos negociando internamente as reivindicações feitas por diversas categorias até o limite do possível de cedermos na questão da reforma — declarou.

Eunício lembrou que espera a votação da reforma da Previdência pela Câmara dos Deputados, que lá tramita como Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016.

— Disse para a Câmara dos Deputados que podia votar a matéria com tranquilidade, que o Senado não ia fazer nenhuma bravata de rejeição dessa matéria — afirmou.

A manifestação contra a reforma da Previdência ocorrida foi convocada pela União dos Policiais do Brasil (UPB) e teve adesão de diversos sindicatos de policiais.

Pauta do Senado

O líder do PSDB, Paulo Bauer, informou haver acordo entre lideranças para votar esta semana, além dos itens na pauta, a PEC 24/2012, que institui o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Segurança Pública; a PEC 77/2015, que trata da prestação de contas simplificadas para municípios de menor porte e a PEC 103/2015, que revoga o artigo da Constituição segundo o qual a sessão legislativa não será interrompida sem que a Lei de Diretrizes Orçamentárias tenha sido aprovada. Também deve ser analisada a nova Lei de Migração (PLS 288/2013).

O líder do DEM, Ronaldo Caiado, ponderou que a Lei da Migração é polêmica e ainda há vários pontos que não possuem consenso.

— A realidade de hoje é completamente diferente de quando a lei foi proposta. Esse é um projeto que existia na época em que você não tinha o tráfico de drogas com essa intensidade e o terrorismo. O momento é outro e as regras deverão ser muito mais rígidas no controle — ponderou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)