Caiado acusa governador de Goiás de condicionar obras à posição político-partidária dos prefeitos

Da Redação e Da Rádio Senado | 16/03/2017, 15h46 - ATUALIZADO EM 16/03/2017, 18h40

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) criticou nesta quinta-feira (16) o governador do estado, Marconi Perillo, do PSDB, que teria condicionado a realização de obras estruturantes no estado à posição político-partidária dos prefeitos, com vistas ao projeto eleitoral de 2018.

De acordo com Caiado, Marconi Perillo chegou a dizer que a assinatura de convênios resultantes da venda da Companhia Energética de Goiás (Celg) só passaria a acontecer após a meta do PSDB de chegar, ainda no primeiro semestre, ao número de cem prefeitos aliados.

Para Ronaldo Caiado, a postura do governador de Goiás é inaceitável, porque não se pode condicionar obras de Estado a posições político-partidárias de seus prefeitos.

— É fundamental que as pessoas tenham, no meu estado de Goiás, a independência de votar e ver o seu voto respeitado, e o cidadão ser tratado, mesmo sendo oposição ao governo, com as garantias que merece e que tem que ter.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
21h30 Congresso Nacional: Presidente Eunício Oliveira encerrou sessão do Congresso desta quarta, convocando nova sessão na próxima terça-feira (28) para votação dos demais itens da pauta.
21h21 Recine: Congresso derruba veto total à lei que prorrogava o prazo para utilização do benefício fiscal do Regime Especial de Tributação para Desenvolvimento da Atividade de Exibição Cinematográfica (Recine).
20h29 Dívidas previdenciárias: Congresso derruba veto que impedia o "encontro de contas” dos municípios com a União. Parlamentares atenderam a uma reivindicação dos prefeitos que vieram a Brasília esta semana.
Ver todas ›