Ana Amélia vê 'terrorismo' em campanha contra a reforma da Previdência

Da Redação e Da Rádio Senado | 06/03/2017, 18h19 - ATUALIZADO EM 13/03/2017, 09h27

A senadora Ana Amélia (PP-RS) chamou de “terrorismo” as iniciativas de algumas entidades e partidos contra a reforma da Previdência. Ela ressaltou um folheto distribuído pelo Sindicato dos Metalúrgicos da cidade de Getúlio Vargas, no Rio Grande do Sul, que ataca deputados e senadores que seriam favoráveis à proposta.

Ana Amélia lembrou que a reforma ainda está em análise na Câmara e por enquanto não é possível afirmar como será o texto aprovado pelos deputados ou, mesmo, se será votado.

Para a senadora, essas campanhas não ajudam em nada. Ela defendeu o diálogo como o melhor caminho. Ana Amélia lembrou que, por ter disposição às negociações e conversas, assinou o pedido para a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar as contas da Previdência Social.

— Me incluir aqui nesta lista de quem está com a reforma da previdência espalhando terrorismo com esse tipo de folheto na Rodoviária de Brasília é uma irresponsabilidade. Há calúnia e há mentira. Estão mentindo e caluniando. A reforma não veio para cá. Como é que eles vão saber que voto eu darei? — questionou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)