Requião: Alexandre de Moraes não aprovaria sua própria indicação ao STF

Da Redação | 09/02/2017, 14h45 - ATUALIZADO EM 09/02/2017, 14h50

Em discurso nesta quinta-feira (9), o senador Roberto Requião (PMDB-PR) criticou a indicação de Alexandre de Moraes para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), feita pelo presidente Michel Temer. Requião trouxe textos do próprio Moraes que contradizem sua indicação.

Requião trouxe críticas de Alexandre de Moraes sobre a composição do Supremo Tribunal Federal, como, por exemplo, a escolha dos indicados pelo presidente da República. Segundo o texto de Alexandre de Moraes, “não se pode esperar que o Presidente nomeie indivíduos, por mais importantes que sejam, cujos pontos de vista em política pública sejam radicalmente diferentes do seu próprio”.

Além disso, Requião também citou textos de Moraes afirmando que os mandatos de ministros do STF não deveriam ser vitalícios e que o Poder Judiciário deve ter imparcialidade e independência para exercer o controle externo.

— No Senado Federal, se senador fosse, o ex-ministro Alexandre de Moraes não aprovaria a indicação de Alexandre de Moraes para ministro do Supremo Tribunal Federal, e eu tendo a seguir Alexandre de Moraes — frisou.

Espírito Santo

Requião rebateu ainda o discurso do senador José Aníbal (PSDB-SP), que o antecedeu na tribuna. Para Requião, a austeridade fiscal tem fracassado no mundo inteiro e a crise que ocorre no Espírito Santo é “um desastre anunciado do que vai acontecer no Brasil inteiro”.

—  O Espírito Santo tem 10.300 policiais militares, mas que recebem o salário básico mais baixo do país: R$ 2.460,00, não corrigidos há 7 anos e, nos últimos 3 anos, nem a correção estão tendo. Essa austeridade não levará a lugar algum, a não ser a um desastre completo — afirmou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)