PSDB, PSB, Rede e PCdoB indicam membros para a CCJ

Da Redação | 08/02/2017, 19h12 - ATUALIZADO EM 08/02/2017, 22h00

Quatro partidos indicaram nesta quarta-feira (8) os seus representantes na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) para o biênio 2017-2018. Com essas indicações, a CCJ tem 6 de seus 27 membros titulares definidos. São necessários 14 para que o colegiado possa ser instalado e começar a trabalhar.

O PSDB indicou os senadores Aécio Neves (MG), Aloysio Nunes Ferreira (SP) e Antonio Anastasia (MG) como titulares e os senadores Cássio Cunha Lima (PB), Eduardo Amorim (SE) e José Aníbal (SP) como suplentes. O partido integra um bloco parlamentar com o DEM e o PV, que ainda pode preencher mais duas vagas na CCJ. Anastasia é o nome indicado também para ocupar a vice-presidência da comissão.

O bloco Socialismo e Democracia (PCdoB, PPS, PSB e Rede), que tem direito a três cadeiras, também fez as suas indicações. Os senadores Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Roberto Rocha (PSB-MA) serão os titulares. João Capiberibe (PSB-AP), Lídice da Mata (PSB-BA) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-MA) ficarão com as suplências.

Nesta quarta-feira o PMDB indicou o senador Edison Lobão (MA) para ocupar o cargo de presidente da CCJ.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)