Renan instala comissão que analisará salários acima do teto constitucional

Da Redação | 10/11/2016, 11h55 - ATUALIZADO EM 10/11/2016, 17h18

Pouco antes de instalar a comissão que examinará os salários de servidores públicos que recebem acima do teto constitucional, o presidente do Senado, Renan Calheiros, destacou a importância do colegiado, que terá como relatora a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) e contará com um prazo de 20 dias para trabalhar.

— Essa comissão do extra teto objetiva exatamente levantar em todos os poderes da República quais são os salários acima do teto,  para estabelecer uma regra rapidamente e resolver também a desvinculação dos subsídios dos ministros dos tribunais superiores com a administração como um todo, inclusive com os estados — afirmou ele.

De acordo com Renan, há servidores recebendo até R$200 mil por mês, em razão da falta de regras rígidas para disciplinar o assunto. Referindo-se à falta de receita do Rio de Janeiro para pagar a folha de pessoal, ele comentou:

— Esse episódio do Rio de Janeiro é um horror.

Logo ao chegar ao Senado, em entrevista aos jornalistas, Renan Calheiros disse que não tem sentido o Legislativo fazer a reforma política e não fazer também a reforma do gasto público e da Previdência.

— Não tem sentido que esses sacrifícios não sejam distribuídos com a sociedade e que tenhamos no Brasil segmentos inatingíveis. Então é preciso conter a gastança no sentido de pagar salários milionários — declarou o presidente do Senado.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)