Ana Amélia ressalta a importância de se prevenir o câncer de próstata

Da Redação e Da Rádio Senado | 07/11/2016, 15h12 - ATUALIZADO EM 07/11/2016, 15h13

Ao saudar a campanha Novembro Azul, que visa alertar os homens para a necessidade de realização de exames para detecção do câncer de próstata, a senadora Ana Amélia (PP-RS) reforçou que a prevenção é essencial porque as chances de cura são maiores quando a doença é identificada no início.

Segundo a senadora, a cada 40 minutos um homem morre no Brasil vítima do câncer de próstata, mas 90% dessas mortes poderiam ser evitadas com a prevenção, que inclui os exames de PSA, no sangue, e de toque, realizado pelo médico urologista. Os exames devem ser feitos a partir dos 45 anos, mas se o pai ou irmão teve ou tem a doença, os cuidados devem começar mais cedo, aos 40.

Ana Amélia citou que uma das maiores barreiras à prevenção do câncer de próstata é a resistência do brasileiro, que teme ser visto como fraco caso tenha a doença. Outra barreira é o tabu contra o exame de toque, que, se feito junto com o PSA, torna o diagnóstico mais confiável, esclareceu a senadora.

— Câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil. O Instituto Nacional do Câncer estima em 61 mil novos casos só em 2016. Como qualquer câncer, quando detectado no início a chance de cura é maior, mas quando ele se espalha, o estrago costuma ser irreversível. O diagnóstico precoce permite para todos um grande leque de opções de terapia — frisou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)