PEC da reforma política está pronta para ser votada em primeiro turno

Da Redação | 05/10/2016, 18h26 - ATUALIZADO EM 06/10/2016, 07h56

Passou pela quinta sessão de discussão, nesta quarta-feira (5), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 36/2016 que reforça a exigência de fidelidade partidária de políticos eleitos e extingue as coligações nas eleições proporcionais, além de estabelecer uma cláusula de barreira para os partidos políticos.

Por acordo de líderes, a matéria está sendo discutida de forma conjunta com a PEC 113A/2015, que também trata de questões relacionadas ao sistema político-eleitoral. Agora as duas matérias aguardam inclusão na ordem do dia para votação em primeiro turno. Segundo informou o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), as propostas serão analisadas no dia 9 de novembro, após o segundo turno das eleições municipais.

A PEC 36/2016 é de iniciativa dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que sustentam ser necessária uma revisão das regras eleitorais. Segundo eles, mudar esses pontos pode corrigir muitas distorções do atual sistema. Já a PEC 113A/2015 é de iniciativa da Câmara dos Deputados.

Após a votação em primeiro turno, as PECs ainda precisarão passar por mais três sessões de discussão para votação em segundo turno.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
12h14 Mulheres marisqueiras: A Comissão de Reforma Agrária (CRA) aprovou projeto de lei da Câmara (PLC 47/2017) que institui política de desenvolvimento para mulheres marisqueiras. A matéria segue para o Plenário do Senado.
12h03 Cotas para agricultor familiar: A Comissão de Reforma Agrária (CRA) aprovou projeto de lei que cria cota de ao menos 10% para agricultores familiares nos institutos federais de educação. O PL 778/2019 segue para a Comissão de Educação.
11h35 Produtor na Amazônia: A Comissão de Agricultura de Reforma Agrária (CRA) aprovou o Projeto de Lei do Senado 376/2017 que dá Incentivos fiscais a produtores rurais da Amazônia Legal. A matéria segue para a Comissão de Meio Ambiente (CMA).
Ver todas ›