Senado aprova novo embaixador do Brasil na Costa do Marfim

Da Redação | 13/09/2016, 18h22 - ATUALIZADO EM 13/09/2016, 21h20

O Senado aprovou nesta terça-feira (13) a indicação do diplomata Bruno Luiz dos Santos Cobuccio para ocupar a Embaixada do Brasil na Costa do Marfim. Foram 65 votos a favor e apenas dois contrários e duas abstenções.

Natural de Santos (SP), Cobucci formou-se em Economia pela Universidade de Campinas em 1977 e, em 1982, entrou no curso preparatório da carreira diplomática. Dos cargos que ocupou como diplomata, um destaque é o de embaixador no Gabão. Trabalhou também nas embaixadas no Uruguai e na França. Na sabatina na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), realizada pela manhã, Bruno Cobuccio informou que a Costa do Marfim tem crescido de 8 a 10% ao ano e prometeu trabalhar para aumentar as exportações brasileiras para aquele país.

Costa do Marfim

Costa do Marfim fica no oeste da África e tem o francês como língua oficial. O Brasil reconheceu sua independência em 1960, mas a abertura da embaixada em Abidjã, capital econômica do país, só ocorreu em 1969. Dois anos depois, o governo marfinense abriu embaixada em Brasília.

No campo da cooperação entre o Brasil e o país africano, um destaque é o empréstimo, em 2014, de 20 mil e 200 computadores para o recenseamento na Costa do Marfim. Outra ação foi a formação de seis diplomatas marfinenses como bolsistas no curso de formação do Instituto Rio Branco de 1976 a 2015.

O Brasil também contribuiu com doação de remédios e de dinheiro, por meio do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, durante a guerra civil em Costa do Marfim entre 2010 e 2011. Cerca de 130 brasileiros vivem na Costa do Marfim. A maioria é formada por missionários e militares a serviço das Nações Unidas.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)