CCJ debate mudança na Lei Maria da Penha na próxima semana

Da Redação | 15/06/2016, 13h28 - ATUALIZADO EM 15/06/2016, 20h08

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) deve promover na próxima terça-feira (21), às 10h, audiência pública para orientar a votação de projeto de lei da Câmara (PLC 7/2016) que altera a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006). A controvérsia gira em torno da possibilidade de o delegado de polícia aplicar provisoriamente, até decisão judicial, medidas de proteção emergenciais em caso de risco à vida ou à integridade física e psicológica da mulher vítima de violência doméstica ou de seus dependentes.

O requerimento de debate foi apresentado pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), procuradora da Mulher do Senado.

- Esse projeto é meritório e o debate, fundamental e imprescindível, pois um único item tem causado muita divergência – comentou Vanessa.

Apesar de não identificar inconstitucionalidade no PLC 7/2016, a presidente da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher (CMCVM), senadora Simone Tebet (PMDB-MS), disse concordar com uma discussão prévia desde que a proposta seja votada na próxima semana.

O apelo repercutiu junto ao presidente da CCJ, senador José Maranhão (PMDB-PB), que também apoiou a iniciativa de debate e agendou a votação da proposta para a próxima quarta (22), às 10h. Assim como ele, Vanessa e Simone, os senadores Marta Suplicy (PMDB-SP), Magno Malta (PR-ES), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Fátima Bezerra (PT-RN) e Ana Amélia (PP-RS) concordaram com a necessidade de se travar uma discussão ampla e aprofundada sobre mudanças na Lei Maria da Penha.

Convidados

O debate sobre o PLC 7/2016 deve contar com a participação de representantes da Associação de Magistrados do Brasil (AMB); da Associação dos Delegados de Polícia (Adepol); da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp); do Ministério da Justiça; do Colégio Nacional de Defensores Públicos Gerais (Condege); da União Brasileira de Mulheres (UBM) e da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF).

O senador Humberto Costa (PT-PE) chegou a se manifestar contra a realização do debate, para não atrasar a aprovação de mais medidas protetivas para mulheres sob risco de violência. Após a argumentação da bancada feminina, retirou sua objeção à audiência pública, mas prometeu cobrar rapidez na votação da proposta.

O PLC 7/2016 tem parecer favorável do relator, senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), e, depois de examinado pela CCJ, segue para votação no Plenário do Senado.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
18h57 Proibição de corte de luz às sextas-feiras: O Plenário aprovou o substitutivo da Câmara dos Deputados ao Projeto de Lei 669/2019, que proíbe o corte do fornecimento de água ou de energia elétrica às sextas-feiras e vésperas de feriado. A matéria vai a sanção.
17h09 Cargos na Polícia Federal: O Plenário aprovou a Medida Provisória 918/2020, que cria funções comissionadas na Polícia Federal e transforma cargos em comissão. A matéria vai a promulgação.
Ver todas ›