'Não vou participar do governo Temer', diz Renan Calheiros

Da Redação | 11/05/2016, 19h45 - ATUALIZADO EM 11/05/2016, 20h51

O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou nesta quarta-feira (12) que se for a vontade da maioria dos senadores aprovar a admissibilidade do processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff, ele não participará do governo Temer. Garantiu que manterá a mesma atitude de sempre, que é uma relação de independência e harmonia.

— Não vou participar do governo. Eu acho incompatível um presidente do Congresso Nacional participar da formação do governo, assegurou Renan, que também disse que durante o dia de hoje [11] não conversou com Dilma Rousseff, mas que pode fazê-lo a qualquer momento uma vez que tem uma boa relação com ela.

Renan Calheiros disse também que a sessão em que é votada a admissibilidade do processo não será interrompida na madrugada. Além disso, afirmou que não vai reduzir o tempo de discurso dos senadores.

— Nesta noite vamos ter uma etapa importante da construção democrática e é preciso dar  oportunidade para que todos falem. Não nos é dado o direito de atrasar nem adiantar o relógio da história. É preciso ter paciência — disse.

A expectativa de Renan Calheiros é que a sessão prossiga até a manhã de quinta-feira (12). O senador se pronunciou ao visitar a senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), que estava de licença médica e segue em recuperação, mas voltou a Brasília em razão da votação da admissibilidade do impeachment.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)