Renan Calheiros promete criar o Observatório da Mulher

Da Redação | 09/03/2016, 19h10 - ATUALIZADO EM 29/03/2016, 14h23

O presidente do Senado, Renan Calheiros, assumiu compromisso de transformar o Data Senado em instituto, possibilitando a criação do Observatório da Mulher, sugerido pela senadora Simone Tebet (PMDB-MS), presidente da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher.  A promessa foi feita na cerimônia de entrega do Relatório Anual de Atividades da Procuradoria da Mulher (Promul), realizada nesta quarta-feira (9).

De acordo com Renan, apesar das mulheres ocuparem apenas de 10% das cadeiras do Parlamento, nesta Legislatura se registra a maior produtividade e competitividade em toda a história do Legislativo.  A exemplo da Procuradoria da Mulher, o Observatório, segundo ele, será outro desafio e um compromisso prioritário da Presidência do Senado.

Na apresentação do relatório — uma prestação de contas do órgão, subordinado à Presidência da Casa — a procuradora da Mulher, a senadora Vanessa Graziotin (PcdoB-AM), destacou que apesar da Procuradoria ter apenas três anos de criação, obteve várias conquistas, como o projeto Pautas Femininas, que debate temas de interesse das mulheres e são elaboradas pelas bancadas femininas da Câmara dos Deputados composta de 51 deputadas e do Senado com 12 senadoras.

— Precisamos mostrar o quanto estamos trabalhando para unificar as mulheres na luta pela democracia, e a importância das estruturas que o Parlamento tem nos disponibilizado. Hoje quem luta pelos direitos da mulher é o próprio Senado Federal — destacou a senadora ao apresentar o relatório.

A publicação tem 90 páginas e mostra as atividades do órgão. No total, foram realizadas 85 atividades, sendo 51 eventos; quatro exposições; 10 edições do projeto Pauta Feminina; duas oficinas de saúde da Mulher – autonomia no corpo e na vida; 12 lançamentos da campanha Mais Mulheres na Política nas capitais e seis lançamentos da campanha em cidades do interior.

Renan Calheiros  ressaltou o sucesso da Procuradoria da Mulher:

- Há uma máxima no meio empresarial que define bem o sucesso em um empreendimento, em uma gestão, em uma empreitada qualquer. Diz ela que reunir pessoas é só um começo, manter-se juntos é um progresso, um primeiro passo, e empenhar-nos em um objetivo comum até alcança-lo é sucesso.

O senador destacou ainda que os resultados obtidos no Senado de "fazer mais com menos, com mais isenção e transparência, representa reunir competências, coesão e entusiasmo para o objetivo comum”.

Também participaram do evento as senadoras Simone Tebet (PMDB-MS), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Fátima Bezerra (PT-RN), Regina Sousa (PT-PI), Ana Amélia (PP-RS); as deputadas Dâmina Pereira (Sem partido-MG), Carmen Zanotto (PPS-SC), Jô Moraes (PT-MG), Conceição Sampaio (PP-AM), Laura Carneiro (PMDB-RJ), Clarissa Garotinho (PR-RJ); a diretora-Geral do senado Ilana Trombka; e o coordenador-Geral de Operações do Banco Mundial, Boris Utria,  parceiro da Procuradoria da Mulher do Senado.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE: