Renan recebe sugestões do bloco de apoio ao governo para a agenda expressa

Da Redação | 01/03/2016, 20h00 - ATUALIZADO EM 02/03/2016, 09h55

Nesta terça-feira (1º), o presidente do Senado, Renan Calheiros, reuniu-se com os líderes do bloco de apoio ao governo no Senado Federal, formado pelo PT e PDT, para recolher sugestões à agenda expressa, conjunto de matérias que deverão ter prioridade para votação este ano. Renan Calheiros disse que espera apresentar uma agenda “suprapartidária, plural e ampla” até o final da semana.

- O PT sugere prioridades, nós vamos compatibilizá-las com as prioridades que estão sendo sugeridas pelos outros partidos, mas, de antemão, eu concordo que a pauta precisa ser plural e precisa, de acordo com um critério, incluir propostas de todos os partidos - declarou Renan na saída do encontro.

O presidente do Senado lembrou que as propostas de cada partido não precisam ser coincidentes no mérito, e esclareceu que vai reunir os líderes partidários para definir o critério de escolha das matérias que terão prioridade.

- Nós vamos recolher todas as sugestões e vamos encontrar um critério ou de proporcionalidade, ou de procedimento, já que não podemos ter um critério de mérito, e, a partir daí, definir a pauta. A ideia é anunciar a pauta com bastante antecedência para garantir o espaço para o debate, para levantamento de qualquer informação - explicou Renan.

Estatais

Aguarda votação na ordem do dia do Plenário, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 555/2015, que cria a Lei Geral das Estatais. Renan Calheiros lembrou que a pauta do Plenário está trancada por duas medidas provisórias e por isso não é possível precisar quando ele será votado, mas observou que este representa mais um tempo para que os parlamentares possam aproximar pontos de vista.

- Já andamos bastante na negociação, já há uma área de convergência de mais de 80% do todo da matéria, mas o importante é que nós cheguemos ao final combinando inclusive o que não será consenso e acertar em torno disso as votações - disse Renan sobre o PLS 555/2015.

Da assessoria de imprensa da Presidência do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE: