Ana Amélia pede aprovação de lei antiterrorismo

Da Redação e Da Rádio Senado | 16/11/2015, 17h55 - ATUALIZADO EM 16/11/2015, 18h42

A senadora Ana Amélia (PP-RS) disse hoje (16), em Plenário, que os ataques a Paris reforçam a necessidade de o Brasil ter uma lei antiterrorismo. Ela defendeu o projeto que cria essa lei, aprovado pelo Senado no final do mês passado e que está em tramitação na Câmara dos Deputados.

Ana Amélia acrescentou que espera que os parlamentares que votaram contra a proposta revejam sua decisão e apoiem o projeto. Ela lembrou que o Rio de Janeiro vai sediar as Olimpíadas do ano que vem e que o Brasil não pode se omitir, inclusive estabelecendo um marco regulatório que combata o terror:

— Nós vamos realizar no ano que vem aqui no Rio de Janeiro as Olimpíadas e Paralimpíadas. Um evento que vai trazer tanto quanto trouxe a Copa do Mundo milhares de delegações. Aí a lei antiterrorismo não servia. Será que a tragédia de Paris não vai trazer racionalidade, trazer a sensatez de volta, o equilíbrio, a necessidade de entender o mundo que está caminhando por essa estrada violenta dos ataques insanos e insensatos?

Aerus

A senadora Ana Amélia também espera que amanhã (17) o Congresso Nacional decida sobre os vetos presidenciais e vote de uma vez por todas o projeto que assegura ao Ministério da Previdência Social recursos para pagar os aposentados e pensionistas do Fundo Aerus, que reúne antigos empregados das extintas empresas Varig e Transbrasil.

Ela argumentou que essas pessoas aguardam há anos por esses recursos e que a espera já se tornou desumana.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)