Senado anuncia vencedores do concurso de redação do Programa Jovem Senador

Da Redação | 08/10/2015, 16h55 - ATUALIZADO EM 08/10/2015, 17h00

O primeiro vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC), anunciou nesta quinta-feira (8) os vencedores da edição 2015 do concurso de redação Jovem Senador. Criado em 2011, o programa dá oportunidade a estudantes de conhecer de perto o processo legislativo e atuar como um senador. "A participação política no Parlamento, nas ruas e nas redes sociais" foi o tema da redação do concurso, dirigido este ano a 18 mil escolas das redes públicas estaduais de ensino médio.

O primeiro lugar ficou com a redação "Democracia Científica", da aluna Mariana Souto Pimenta, da escola estadual Dulce Ferreira de Souza, em Passos (MG). O segundo lugar ficou com a redação "Superar a diferença para fazer a diferença", da aluna Eduarda Moura Pinheiro, da escola estadual de ensino Craveiro Costa, em Cruzeiro do Sul (AC). O terceiro lugar ficou com a redação "Ordem ou Protesto", da aluna Maria Clara Prado Bezerra Nogueira, do colégio estadual Ateneus Sergipense, em Aracaju (SE).

As três redações vencedoras foram escolhidas dentre 27 textos selecionados como representantes de cada unidade da Federação. Os 27 vencedores do concurso estarão no Senado de 16 a 20 de novembro para participar do programa. Os 27 finalistas serão premiados com um notebook, uma medalha, o certificado de participação e a publicação da redação. As escolas dos três primeiros colocados na etapa nacional também irão receber computadores para uso coletivo. As redações vencedoras estão disponíveis no site do Senado.

Algumas das sugestões apresentadas pelos 135 estudantes que já participaram do projeto tramitam na Casa como sendo de autoria da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). Duas dessas propostas já  foram aprovadas em Plenário e enviadas à Câmara dos Deputados: o projeto de lei do Senado (PLS) 467/2012, que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação para promover plano de recuperação a alunos de baixo rendimento; e o PLS 185/2012, que trata da qualificação dos professores.

Os projetos apresentados estão especialmente voltados para solucionar os problemas que os próprios alunos enfrentam em sua rotina de estudante, na relação com a escola, com os profissionais da área e com a qualificação profissional para inserção futura no mercado de trabalho.

Até hoje, o programa Jovem Senador já recebeu mais de 200 mil redações, atingiu mais de 600 mil alunos e contou com participação efetiva de 16 mil professores em todo o país. Em 2015, o Senado recebeu mais de 84 mil redações.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)