Cristovam Buarque diz ajuste fiscal não pode se fazer com troca de cargos

Da Redação | 14/05/2015, 16h38 - ATUALIZADO EM 14/05/2015, 20h12

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) disse que a presidente Dilma Rousseff deveria assumir que o ajuste fiscal se faz necessário por causa dos equívocos e das irresponsabilidades cometidas pelo governo e por partidos que o apoiaram, como o próprio PDT, durante o primeiro mandato.

Ele afirmou ainda que apesar de necessário, o ajuste não pode prejudicar a educação, as obras de infraestrutura e a saúde.

Para Cristovam, mais justo seria que o ajuste mexesse em setores que sempre foram poupados. E sugeriu o imposto sobre grandes fortunas e sobre o lucro dos bancos, só para citar dois exemplos.

Outro ponto que o senador considera fundamental é que a aprovação do ajuste fiscal não se dê em torno de acordos espúrios, em troca de cargos no governo:

— Não pode ser com a política com "p" minúsculo. Tem que ser um entendimento da política com "p" maiúsculo. Tem que ser feito de maneira que o interesse nacional, o interesse das massas excluídas, o interesse do futuro seja o norteador do entendimento. E não como se está acostumado, de quem vai ser o ministro disso, de quem vai ser o ministro daquilo, segundo, terceiro, quarto, quinto escalão. Aí não é entendimento.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
18h09 Uso do solo brasileiro: Comissão de Meio Ambiente (CMA) aprova requerimento para a realização de audiência pública sobre as políticas para o melhor uso do solo brasileiro.
18h03 Biomas brasileiros: A Comissão de Meio Ambiente (CMA) aprovou requerimento para realização de debate sobre a conservação dos biomas brasileiros.
18h01 Desenvolvimento e meio ambiente: A Comissão de Meio Ambiente aprovou o Requerimento 18/2019, sobre audiência pública para discutir a visão das novas gerações sobre o desenvolvimento e meio ambiente.
Ver todas ›