Anastasia chefia delegação brasileira em assembleia do Parlatino

Da Redação | 14/05/2015, 14h27 - ATUALIZADO EM 14/05/2015, 15h07

O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) embarca nesta quinta-feira (14) com destino ao Panamá, onde chefiará a delegação brasileira na 30ª Assembleia Ordinária do Parlamento Latino-americano (Parlatino). O evento, nos dias 15 e 16 de maio, discutirá as perspectivas para a América Latina frente às mudanças socioeconômicas mundiais e os desafios para a integração regional. Os países membros terão oportunidade de abordar sua situação e debater propostas para o fortalecimento das relações multilaterais.

Para Anastasia, escolhido para a chefia pela comissão brasileira do Parlatino, os países da América Latina ainda não exploram todo o potencial de oportunidades no âmbito multilateral, apesar da proximidade territorial existente. Na região, segundo ele, são adotadas políticas sociais e econômicas distintas, quando poderiam convergir para soluções mais favoráveis aos interesses comuns diante dos desafios globais.

- Os países têm adotado remédios diferentes para a crise mundial, uns com resultados muito melhores do que outros. A reunião da Assembleia nesse momento será importante para fazermos essa comparação e analisar melhor a situação do Brasil perante a América Latina - destaca Anastasia.

No período da assembleia, ocorrerão também as reuniões das Comissões de Assuntos Econômicos, Sociais e Desenvolvimento Regional; Política Municipal e Integração; e Meio Ambiente e Turismo, que integram o Parlamento. Também na Assembleia será discutido o papel dos meios de comunicação e das novas tecnologias de informação para a democracia na região.

- O que vemos em alguns países, e repudiamos veementemente, é o cerceamento das liberdades individuais e da liberdade de imprensa. A discussão desse tema também é fundamental para a garantia de direitos na América Latina. É, claro, respeitando sempre a soberania de cada país, mas manifestando de maneira enfática a posição do Parlamento brasileiro, em prol da liberdade e da democracia - afirma o senador.

Com sede permanente no Panamá, o Parlamento Latino-americano é composto por Antilhas Holandesas, Argentina, Aruba, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Haiti, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Suriname, Uruguai e Venezuela.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)