Wellington Fagundes espera o fim da febre aftosa no Brasil

Da Redação | 14/04/2015, 22h02 - ATUALIZADO EM 14/04/2015, 22h42

O senador Wellington Fagundes (PR-MT) cumprimentou nesta terça-feira (14) o Ministério da Agricultura por suspender medida que paralisou a produção de vacinas contra a febre aftosa no país. Wellington informou que os fabricantes de vacinas tiveram dificuldades de adaptação às novas regras de biossegurança, estabelecidas em instrução normativa do ministério, principalmente em razão da necessidade de importação de equipamentos e profissionais especializados para as devidas reformas.

Segundo o senador, os estoques de vacinas contra a febre aftosa suprem as necessidades da vacinação em 2015, mas a paralisação das fábricas chegou a causar preocupação entre os pecuaristas. Ele mencionou a importância do rebanho bovino para a economia de Mato Grosso e manifestou sua esperança de que, depois de 160 anos, o Brasil se torne livre da febre aftosa.

— Isso é um ganho econômico tremendo, grandioso, esperado por todos. Imagine o que os pecuaristas viveriam com o risco de faltar vacina — disse o senador.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE: