Lídice da Mata apoia projeto que tabela preços de livros recém-lançados

Da Redação e Da Rádio Senado | 14/04/2015, 16h02 - ATUALIZADO EM 14/04/2015, 17h45

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) defendeu em Plenário nesta terça-feira (14) o projeto que regula os preços dos livros: após seus respectivos lançamentos, cada livro deverá ser vendido, por um ano, por todos os livreiros, somente pelo preço tabelado.  A medida, para dela, estimularia a leitura no país. O projeto de lei do Senado (PLS) 49/2015, da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), institui a Política Nacional do Livro e regulação de preços. Sua análise será precedida de um ciclo de debates sobre o assunto.

Segundo Lídice da Mata, a medida já é adotada na França, em cuja capital ocorreu, em março, mais uma edição do Salão do Livro de Paris, que homenageou o Brasil neste ano.

Lídice da Mata participou do evento, acompanhada de 43 escritores brasileiros, alguns pouco conhecidos no exterior. Por isso, o Salão foi uma oportunidade para divulgar a literatura brasileira no mercado europeu.

— Juntando ficção, não ficção e literatura infanto-juvenil, 24 títulos foram traduzidos do Português em 2014, o dobro do ano anterior, de acordo com o sindicato nacional de editores, entidade que representa as editoras francesas — afirmou a senadora.

A senadora ainda lembrou que em 18 de abril se comemora o Dia Nacional da Literatura Infantil. A data foi escolhida para homenagear Monteiro Lobato, escritor que se dedicou à literatura infantil e que nasceu em 18 de abril de 1882.

Lídice da Mata também lembrou o centenário de Ana Montenegro (1915-2006), que se destacou na luta pela liberdade. Já nos anos de 1940, ela foi ativista do movimento pelos direitos das mulheres.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
18h51 Manutenção de empregos: Retirado de pauta o PL 1.128/2020, que autoriza bancos públicos a financiarem folhas de pagamento durante a pandemia. Seu autor, Omar Aziz (PSD-AM), vai relatar a MP 944/2020, que cria o Programa Emergencial de Suporte a Empregos.
18h07 Encargos sociais: Senador Irajá (PSD-TO) retira de pauta o PL 949/2020, de sua autoria, e é designado para a relatoria da MP 927/2020. Os senadores concordam que há similaridade entre as duas propostas de isenção de encargos sociais.
Ver todas ›