Ana Amélia defende novas regras para pesquisas clínicas em humanos

Da Redação | 14/04/2015, 14h55 - ATUALIZADO EM 14/04/2015, 19h55

A senadora Ana Amélia (PP-RS), defendeu a aprovação do projeto com regras para a condução de pesquisas clínicas em seres humanos por instituições públicas ou privadas (PL 200/2015).

Ela acredita que, se o país tivesse um marco regulatório atualizado e moderno no setor, certamente já teria uma vacina contra a dengue, evitando mortes e o aumento significativo da incidência dessa doença.

Segundo Ana Amélia, o número de casos de dengue aumentou 240%, quando se comparam os dados das 12 primeiras semanas deste ano com aqueles do mesmo período do ano passado.

Para a senadora, um ordenamento sem burocracia e com limites éticos e respeito aos pacientes propiciaria pesquisas com resultados benéficos à sociedade em doenças como o câncer, o lúpus e o Alzheimer. E ainda estimularia a permanência de cientistas no país, que, desanimados, buscam outros países onde são mais valorizados e respeitados para trabalhar, acrescentou Ana Amélia.

— Lamentavelmente, nosso país está entre os mais atrasados do mundo na aprovação regulatória de protocolos de pesquisa clínica. No caso brasileiro, acreditem, demora-se de 10 a 15 meses para aprovar um projeto de pesquisa clínica, enquanto no restante do mundo esse prazo varia de 3 a, no máximo, 6 meses.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)