Senadores apontam falha na atuação da ANP durante a crise dos combustíveis

12/06/2018, 20h50 - ATUALIZADO EM 12/06/2018, 20h52

Os senadores José Medeiros (Pode-MT) e Jorge Viana (PT-AC) criticaram a falta de ação da Agência Nacional do Petróleo na crise dos combustíveis, em debate na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). O diretor da ANP, Décio Oddone, se defendeu, dizendo que a agência é impedida, por lei, de interferir na política de preços da Petrobras. Outra polêmica foi sobre o peso dos tributos no preço dos combustíveis. O gerente de marketing da Petrobras, Flávio Tojal, atribuiu à carga tributária a responsabilidade sobre o preço final; mas o consultor jurídico Paulo Cesar Lima afirmou que, mesmo desconsiderando os impostos, o brasileiro pagou em média 40% a mais do que o consumidor americano no litro do combustível. Ele também afirma que as medidas do governo em resposta à crise penalizam o orçamento público para que os lucros de acionistas permaneçam altos. A reportagem é de Marcela Diniz, da Rádio Senado.



Opções: Download