Pacientes com doenças raras aguardam resolução judicial para receber medicamentos

27/06/2018, 12h29 - ATUALIZADO EM 27/06/2018, 13h57

Uma empresa vencedora de licitação feita no âmbito do Ministério da Saúde não entregou os remédios que seriam usados por pacientes com doenças raras e o caso é objeto de disputa judicial. O problema foi apresentado durante audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) nessa terça-feira (26). O senador Humberto Costa (PT–PE) fez o alerta de que em questões de vida a economia não pode ser o critério mais importante na compra de medicamentos. A reportagem é de Larissa Bortoni, da Rádio Senado.



Opções: Download