CDH debate o Dia mundial de enfrentamento à LGBTIfobia, celebrado em 17 de maio

17/05/2018, 08h54 - ATUALIZADO EM 17/05/2018, 08h58

A cada 48 horas uma pessoa trans ou uma travesti é assassinada no Brasil. O dado foi trazido pelo defensor público e participante do Grupo Identidade de Gênero e Cidadania – LGBTI, Atanásio Lucero Júnior ao debate na Comissão de Direitos Humanos sobre "O dia internacional de enfrentamento à LGBTIfobia".  A senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) lamentou o fato de que projetos que preveem mais proteção à população LGBT e também trazem direitos, como ao casamento civil, não são votados no Congresso Nacional. Mais informações com a repórter Larissa Bortoni, da Rádio Senado.



Opções: Download


MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
LGBTI