CPI do BNDES avança e prorroga investigações sobre empréstimos suspeitos

08/01/2018, 15h49 - ATUALIZADO EM 08/01/2018, 15h50

A Comissão Parlamentar de Inquérito do BNDES iniciará 2018 com o desafio de apurar todos os prejuízos que o país sofreu com operações financeiras bilionárias, como os empréstimos para internacionalização de empresas como a JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista e a EBX, de Eike Bastista. O colegiado começou a funcionar em agosto do ano passado e ouviu empresários apoiados pelo banco, como Eike, e o ex-presidente da instituição, Luciano Coutinho. Os trabalhos da CPI foram prorrogados até o dia primeiro de março, como informa o repórter da Rádio Senado Floriano Filho.



Opções: Download


MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
BNDES CPI do BNDES