MP que amplia prazo de investimentos em rodovias não obtem consenso em audiência

05/12/2017, 20h50 - ATUALIZADO EM 05/12/2017, 21h03

A Medida Provisória 800/2017, que autoriza a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) a fazer aditivos contratuais com as concessionárias de rodovias federais para ampliar o prazo de execução de investimentos previstos para o início da concessão causou divergências entre especialistas na primeira audiência pública da comissão mista que analisa o texto. O governo editou a MP argumentando que a crise econômica prejudicou as concessões, mas o Tribunal de Contas da União (TCU) questiona a justificativa e lembra que algumas concessionárias estão envolvidas em denúncias na Operação Lava Jato. Durante o debate, realizado nesta terça-feira (5), o senador José Medeiros (Pode-MT) ponderou que é necessário investigar os motivos da paralisação das obras. Para ele, não se pode culpar apenas a crise e prejudicar ainda mais a população. Acompanhe os detalhes da audiência pública na reportagem de Gustavo Azevedo, da Rádio Senado.



Opções: Download