Para Armando Monteiro,cadastro positivo vai tornar empréstimos mais baratos

27/10/2017, 17h40 - ATUALIZADO EM 27/10/2017, 17h51

O Plenário do Senado aprovou nesta semana o PLS 212/2017, do senador Dalírio Beber (PSDB-SC), estabelecendo que não constitui violação de sigilo pelos bancos o fornecimento de dados de clientes para confecção do cadastro de bons pagadores de empréstimos, o cadastro positivo. Atualmente, o cliente precisa autorizar expressamente a inclusão dos seus dados nesse banco de dados. O relator da matéria, senador Armando Monteiro (PTB-PE), diz que a expectativa é que o cadastro positivo passe de cinco para 100 milhões de usuários. Ele explica que quem não quiser participar poderá solicitar a exclusão do seu nome. Armando Monteiro acredita que o aumento do número de cadastrados vai garantir condições mais favoráveis de financiamento. O senador foi entrevistado pela repórter Marcela Cunha para o programa Senado em Revista, da Rádio Senado.



Opções: Download