Projeto permite que cidadão acompanhe pelo celular os gastos públicos

22/09/2017, 15h39 - ATUALIZADO EM 22/09/2017, 15h46

Uma proposta apresentada pelo senador João Capiberibe (PSB-AP) permite que cidadãos acompanhem os gastos públicos por meio de aplicativos no computador ou em dispositivos móveis (PLS 325/2017). A ideia surgiu após uma experiência desenvolvida em Macapá (AP), a partir da criação de grupos no aplicativo WhatsApp com esse objetivo. O resultado foi uma queda de quase 10% nos custos das obras. O projeto de João Capiberibe, que está em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), prevê grupos formados por cidadãos, gestores públicos e por representantes das empresas contratadas para executar a obra. Confira os detalhes na proposta na reportagem de Carlos Penna Brescianini, da Rádio Senado.



Opções: Download


Senado Agora
18h56 Aécio Neves: Falaram contra a decisão Jader Barbalho, Telmário Mota, Antonio Anastasia, Roberto Rocha e Romero Jucá. Já Alvaro Dias, Ana Amélia, Humberto Costa, Randolfe Rodrigues e Reguffe foram favoráveis.
18h56 Aécio Neves: Acabou há pouco a discussão sobre o afastamento, pelo STF, do senador Aécio Neves. Dez senadores falaram na tribuna - cinco contrários à decisão do Supremo e cinco favoráveis. Tem início agora a votação da matéria.
17h13 Aécio Neves: Eunício anuncia como se dará a votação do Ofício do STF: os votos SIM mantêm as medidas cautelares do Supremo contra Aécio. Os votos NÃO derrubam a decisão. Se nenhuma das opções alcançar 41 votos, a votação será repetida.
Ver todas ›