Especialistas pedem investimentos para Base Nacional Comum Curricular

20/09/2017, 16h06 - ATUALIZADO EM 20/09/2017, 16h24

A implementação da Base Nacional Comum Curricular está prevista para o ano de 2019, mas sem investimentos públicos, inserção no mundo digital e valorização dos professores, ela não sairá do papel. O diagnóstico foi feito por especialistas que participaram de audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado (CE). Além da questão do financiamento, o senador Cristovam Buarque (PPS–DF), argumentou que a Base Nacional Comum Curricular não sairá do papel se o Brasil não olhar para o que chamou de “a base da Base”. Ouça os detalhes no áudio da repórter da Rádio Senado, Marcela Diniz.



Opções: Download