Senado do Futuro debate relação entre qualidade de alimentos e saúde

17/08/2017, 18h59 - ATUALIZADO EM 18/08/2017, 15h15

Doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes e câncer, são responsáveis por quase 74% das mortes no país. A Comissão Senado do Futuro debateu, nesta quinta-feira (17), a importância da conscientização sobre a qualidade do que se come no Brasil. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 40% dessas mortes são prematuras, na população entre 30 e 60 anos, e poderiam ser evitadas com a mudança de hábitos como o fumo, o abuso do álcool e pela adoção de uma rotina de exercícios e uma alimentação mais saudável. A nutricionista Isabella Sattamini, pesquisadora da USP, explicou que alimentos ultraprocessados, como refrigerantes, salgadinhos e biscoitos, contribuem para o sobrepeso, a obesidade e o diabetes. O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) defendeu que é preciso intensificar as campanhas para uma alimentação saudável. A reportagem é de Marcela Diniz, da Rádio Senado.



Opções: Download