Após naufrágios no Pará e na Bahia, Paulo Rocha critica falta de fiscalização

28/08/2017, 09h17 - ATUALIZADO EM 31/08/2017, 09h56

Pelo menos 41 pessoas morreram em menos de 48 horas em dois naufrágios, um no Pará e outro na Bahia. No acidente da embarcação que afundou no Rio Xingu, o número de mortos chega a 23. Segundo a Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos, o barco estava funcionando de forma clandestina e não tinha registro junto ao órgão. O senador Paulo Rocha (PT-PA) criticou a falta de fiscalização das embarcações e a atuação irresponsável dos proprietários. Mais detalhes com o repórter da Rádio Senado, Gustavo Azevedo.



Opções: Download