Paim admite desistir da rejeição à reforma trabalhista se forem retirados os pontos mais polêmicos

28/06/2017, 18h25 - ATUALIZADO EM 29/06/2017, 00h00

O senador Paulo Paim (PT-RS), um dos senadores da oposição mais engajados na luta para derrubar o projeto da reforma trabalhista, afirmou que se houver mudanças no texto original, ele admite rever sua posição contrária à proposta. Paim é autor de um dos cinco votos em separado, apresentados à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) que pede a rejeição integral do PLC 38/2017. Durante a leitura dos votos em separado na CCJ foi sugerida a fusão dos relatórios. A reportagem é de Roberto Fragoso, da Rádio Senado.



Opções: Download