Lindbergh diz que questionará a procuradora Raquel Dodge sobre 'excessos do MP'

30/06/2017, 18h12 - ATUALIZADO EM 30/06/2017, 18h52

Em entrevista ao programa Senado em Revista, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), disse que só negociará o calendário de votação da reforma trabalhista com o presidente do Senado, Eunício Oliveira, para evitar manobras regimentais da base aliada que quer votar o projeto já na próxima semana no Plenário. O líder do PT afirmou ainda que a sabatina da sub-procuradora, Raquel Dodge, indicada pelo presidente Temer para ser a nova procuradora-geral da República, será focada nos supostos excessos praticados pelos membros do Ministério Público Federal no âmbito das operações de combate à corrupção. Lindbergh Farias foi entrevistado pela repórter Hérica Christian, da Rádio Senado.



Opções: Download