José Medeiros acredita que delações não farão parte do julgamento no TSE

07/06/2017, 10h08 - ATUALIZADO EM 07/06/2017, 10h20

O senador José Medeiros (PSD-MT) manifestou, em entrevista à Rádio Senado, a opinião de que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não levará em conta depoimentos de acordos de delação premiada no julgamento que pode resultar na cassação da chapa Dilma-Temer por suposto abuso do poder econômico na eleição presidencial de 2014. Os advogados das defesas de Dilma Rousseff e Michel Temer pediram a eliminação de provas entregues pelos executivos da Odebrecht e pelos marqueteiros João Santana e Mônica Moura. O TSE analisará o pedido nesta quarta-feira (7). Medeiros, que é vice-líder do governo, afirmou que o julgamento não está interferindo nos trabalhos do Senado. Ouça a entrevista ao jornalista Adriano Faria:



Opções: Download