Ministros do TST entregam ao Senado documento criticando a reforma trabalhista

24/05/2017, 20h44 - ATUALIZADO EM 24/05/2017, 22h06

Um documento assinado por 17 dos 27 ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) foi entregue nesta quarta-feira (24) ao Plenário do Senado. Nas considerações jurídicas sobre a reforma trabalhista (PLC 38/2017), os ministros do TST afirmam que a reforma vai reduzir vários direitos trabalhistas dos brasileiros, no curto e longo prazo. O manifesto cita como itens prejudiciais aos trabalhadores a terceirização da mão de obra e a dificuldade no acesso à Justiça trabalhista. A reportagem é de Ana Beatriz Santos, da Rádio Senado.



Opções: Download