Morte de estudante em escola pública ocupada repercute no Senado

25/10/2016, 19h37

A morte de um estudante em uma escola pública ocupada em Curitiba (PR) repercutiu entre os senadores. Lucas Eduardo Araújo Mota, de 16 anos, foi morto por um colega de 17 anos que já foi capturado pela polícia. Segundo as investigações, o assassinato ocorreu por motivos pessoais. Para a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) a tragédia não pode servir para criminalizar o movimento Ocupa Escolas no Paraná, que “busca tão somente defender o direito à educação”. Já para Ana Amélia (PP-RS) é preciso apurar as responsabilidades para que o episódio não passe em branco, tendo em vista que “envolve violência dentro de uma instituição pública”. A repórter Marcella Cunha, da Rádio Senado, tem os detalhes.



Opções: Download