Comissão de juristas discute punições para brigas de torcidas

25/10/2016, 17h47 - ATUALIZADO EM 25/10/2016, 20h49

A comissão de juristas responsável pela elaboração do anteprojeto da Lei Geral do Desporto Brasileiro se reuniu nesta terça-feira (25) para discutir as atribuições da Justiça Desportiva e a forma de punição para torcedores que se envolverem em brigas ou em casos de racismo. O relator da comissão, Wladimyr Vinycius Camargos, alertou que as torcidas não devem ser criminalizadas coletivamente por causa da ação de alguns integrantes. André Silva Azevedo, representante da Associação Nacional das Torcidas Organizadas, sugeriu que a nova Lei do Desporto priorize a individualização das penalidades. Já o representante do Observatório Racial do Futebol Marcelo Carvalho defendeu que, em casos de injúrias racistas e homofóbicas nos estádios, a responsabilidade seja coletiva. Acompanhe a reportagem de Marcela Diniz, da Rádio Senado.



Opções: Download