Oposição e base governista divergem sobre reforma da Previdência

29/09/2016, 20h54

A reforma da Previdência Social, que está sendo ultimada pelo governo Temer, não contará com o apoio da oposição. A senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) afirma que os partidos de oposição não vão aceitar a desvinculação dos benefícios da Previdência do salário mínimo. Para ela, essa mudança prejudicaria a população mais pobre. Da mesma forma, a oposição critica a elevação da idade mínima de aposentadoria para 65 anos. A senadora petista sustenta que a medida vai prejudicar também os mais pobres que começam a trabalhar mais cedo em atividades exaustivas como a construção civil.

Já o senador José Medeiros (PSD-MT), da base governista, informou que a reforma da Previdência deve ficar para 2017. Segundo ele, neste final de ano o governo dará prioridade à aprovação da PEC que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos e que já está tramitando na Câmara dos Deputados. A reportagem é de Ana Beatriz Santos, da Rádio Senado.



Opções: Download


Senado Agora
10h32 Mobilidade urbana: A Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR) aprovou parecer pela rejeição do Projeto de Lei do Senado 797/2015 que dispõe sobre planos piloto de mobilidade urbana. A matéria vai a Plenário.
10h19 CCT cancelada: Foi cancelada a reunião deliberativa da Comissão de Ciência e Tecnologia prevista para hoje às 10h.
10h12 Fracionamento de gás de cozinha: Comissão de Desenvolvimento Regional aprovou o Requerimento 39/2019, que solicita audiência pública para debater a venda fracionada de gás de cozinha.
Ver todas ›