Senador cobra dos laboratórios públicos produção da fosfoetalonamina

14/04/2016, 20h09 - ATUALIZADO EM 13/09/2016, 23h20

Apesar da  opinião contrária da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a presidente Dilma Rousseff sancionou nesta quinta-feira (14) a lei aprovada pelo Senado que libera, em caráter excepcional, a fabricação, importação, prescrição e uso da fosfoetanolamina. A nova lei, no entanto, só libera a chamada "pílula do câncer" para os pacientes que comprovarem o diagnóstico da doença e assinarem um termo de consentimento e responsabilidade pelo seu uso. Ainda de acordo com a lei, apenas laboratórios autorizados pela Anvisa poderão produzir a substância. Mas o senador Ivo Cassol (PP-RO) afirmou que, com a sanção da lei, os laboratórios públicos poderão fabricar a substância. Acompanhe a matéria de Hérica Christian, da Rádio Senado, sobre o assunto.



Opções: Download