Cristovam defende educação cívica e impeachment de político que não cuida do saneamento

17/02/2016, 10h40 - ATUALIZADO EM 26/09/2016, 11h50

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) defende políticas para o setor de saneamento centradas na educação cívica, em mais investimentos para pesquisas visando combater o mosquito da dengue e até uma lei que possibilite o impeachment de políticos que não cuidem adequadamente do setor. O senador foi um dos autores do requerimento para a sessão solene do Congresso Nacional em homenagem à Campanha da Fraternidade, realizada na segunda-feira (15). Promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), a Campanha da Fraternidade deste ano, com o tema "Casa comum, nossa responsabilidade", tem como objetivo estimular na sociedade a preocupação com o saneamento básico, a saúde integral, a qualidade de vida e o consumo responsável dos recursos naturais. Para o senador, o Brasil tem todos os recursos técnicos e econômicos para resolver o problema da falta de saneamento básico, mas falta compaixão dos políticos em relação aos menos favorecidos. O senador conversou sobre o assunto com a jornalista Adriana Carla Aragão, da Rádio Senado.

 




Opções: Download