Você está aqui: Página Inicial Redação e Estilo Estilo Travessão

Travessão

16/08/2012 - 13h07 | Atualizado em 25/05/2015 - 19h37


O travessão (—) é maior que o hífen (-) e que o meia-risca (–). Não os use no lugar do travessão.

Use travessão para:

Indicar citação e diálogo. Abra e feche a declaração com travessão:

Mais de 13% dos estudantes do ensino médio nacional não sabem ler, escrever e calcular com um mínimo de aptidão disse.


Isolar palavras ou frases, equivalente a parênteses ou vírgulas:

De acordo com representantes dos médicos, aumdentar a carga horária desses profissionais — de 20 horas para 40 horas — sem mudar vencimentos significa redução de salários em 50%.

 

Dornelles disse que Gouvêa Vieira — senador de 1963 a 1967 — foi uma grande liderança empresarial e política, advogado consagrado e autor de teses de direito civil e comercial que estimularam a vinda de grandes empresas para o Brasil.

 

Prefira o travessão à vírgula para isolar o aposto longo:

 

Isso porque, neste mês, encerra-se o prazo — dado pelo Decreto 6.514/2008, sucessivamente prorrogado por novos decretos — para averbação das áreas de reserva legal.


Use o travessão simples no final do período:

Eu, Estranho Personagem, programa da série Tela Brasil, é uma homenagem da TV Senado pela passagem dos 95 anos de morte do poeta Augusto dos Anjos — 12 de novembro de 1914.

 

E não:

O número de usuários de drogas ilícitas vem aumentando desde os anos 90 — o que aumenta o mercado de drogas —.


Destacar termos, em função semelhante à das vírgulas:

A restrição — temporária — é tratada em projeto de lei (PLS 280/2011) de Pedro Taques (PDT-MT) e alcança apenas presos provisórios e condenados por envolvimento com o crime organizado submetidos ao regime disciplinar diferenciado (RDD).

 

Substituir os dois-pontos ao introduzir uma explicação:

 

Mesmo ciente do aumento de custos para os clubes, o senador disse que a ampliação valoriza o maior patrimônio do futebol — os jogadores e técnicos.

 

No Brasil, o requisito básico para entrada na aposentadoria é a idade — os homens podem se aposentar aos 65 anos; as mulheres, aos 60.


Mantenha a vírgula depois do travessão, se necessário:

 

Conheça neste hotsite o escritor que foi autor de um único e singular livro Eu, que já teve inúmeras reedições.


O travessão também pode ser usado na indicação de projeto de lei complementar e de lei complementar:

A proposta é semelhante a projeto (PLS 86/2012 — Complementar) apresentado por Francisco Dornelles (PP-RJ), mas ele propõe que o novo indexador seja aplicado retroativamente à data da assinatura do contrato.


Prefira, no entanto, a forma seguinte:

A mobilização social que impulsionou a aprovação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010), fruto de projeto de iniciativa popular, foi lembrada no debate.


Cuidado com o excesso de travessão. E evite abrir dois parágrafos seguidos por travessão.

Além dos elogios de economistas como Piscitelli, a mudança no rendimento da poupança foi bem recebida pelos representantes dos trabalhadores — como CUT e Força Sindical — e dos empregadores — como a Confederação Nacional da Indústria (CNI).


Muitos travessões no mesmo parágrafo podem comprometer a leitura e a compreensão. Nesse caso, uma sugestão é trocar os travessões por vírgulas:

Além dos elogios de economistas como Piscitelli, a mudança no rendimento da poupança foi bem recebida pelos representantes dos trabalhadores, como CUT e Força Sindical, e dos empregadores, como a Confederação Nacional da Indústria (CNI).


Cuidado com o uso do travessão simples, principalmente quando há mais de um travessão na frase.

A Secretaria de Relações Públicas do Senado recebeu o Prêmio Nacional de Relações Públicas — POP 2010, com o Projeto Visite Encena — História viva no Congresso Nacional, realizado pelo Programa Visite o Congresso, na categoria “Relações Públicas nas Organizações Públicas.


No caso acima, é melhor isolar a sigla do evento entre parênteses e substituir o travessão do título do projeto por dois-pontos:

A Secretaria de Relações Públicas do Senado recebeu o Prêmio Nacional de Relações Públicas  (POP 2010), com o Projeto Visite Encena: história viva no Congresso Nacional. O projeto é realizado pelo Programa Visite o Congresso e venceu na categoria “Relações Públicas nas Organizações Pública”.


Atenção: em textos com espaço reduzido — título, chamada de capa, legenda, olho —, substitua o travessão por vírgula.

Conteúdo relacionado



Atualmente não existem itens nessa pasta.