Você está aqui: Página Inicial / Redação e Estilo / Estilo / Artigo definido

Artigo definido

14/08/2012 - 23h26 | Atualizado em 08/04/2014 - 18h57


Títulos: nos textos jornalísticos, pode-se omitir o artigo definido nos títulos e chamadas, por economia de espaço.

 

Wellington exalta medalhista Sarah Menezes (em vez de exalta a medalhista Sarah Menezes)


Superlativos: use o artigo, mesmo nos títulos, com superlativos ou palavras de sentido absoluto.

 

Evite: Brasil é único país a crescer e reduzir desigualdades

Use: Para senador, inovação é o único caminho para economia

 

Evite: Em breve, a Índia será país mais populoso

Use: Em breve, a Índia será o país mais populoso


Nomes de pessoas: em textos jornalísticos e institucionais, evite o uso de artigo definido antes de nomes de pessoas, pois pressupõe intimidade. Também não use artigo antes de nome de personagens históricos e de santos.

 

Evite: O senador homenageou o Zumbi dos Palmares.

Use: O senador homenageou Zumbi dos Palmares.


Nomes de cidades: em geral, não se usa artigo com nomes de cidades e ilhas: Brasília, Buenos Aires, São Paulo, Florianópolis, Ilha Grande. Nomes derivados de substantivos comuns mantêm o artigo: o Rio de Janeiro, o Porto, o Cairo. Com Recife, o artigo é facultativo. A Secom adota o Recife, no Recife.

 

Está em dúvida?

Dica: pesquise no dicionário o adjetivo gentílico (mato-grossense ou recifense, por exemplo). O verbete dirá “... procedente de” (sem artigo) ou “procedente do” e “da”; relativo “a” (sem artigo) ou relativo “à” e “ao”. O Dicionário Aurélio, por exemplo, define “do Recife”.

Também mantêm o artigo algumas ilhas, como: a Sicília, a Sardenha, a Madeira, a Groenlândia, a Córsega.

Use: Paulo Freire nasceu no Recife em 1921.

Quando acompanhados de adjetivos ou locução adjetiva, os nomes de cidade pedem artigo:

 

A São Paulo da minha infância.

 

Nomes de estados brasileiros: o nome de alguns estados brasileiros não aceita artigo. Antes de Alagoas e Minas Gerais, o artigo é facultativo. A Secom adota sem artigo.

Use sem artigo: Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Não use: O senador elogia balança comercial do Mato Grosso.
Use: O governador de Mato Grosso vem ao Senado.

Os demais estados exigem o artigo: o Acre, o Amapá, o Amazonas, a Bahia, o Ceará, o Espírito Santo, o Maranhão, o Pará, a Paraíba, o Paraná, o Piauí, o Rio de Janeiro, o Rio Grande do Norte, o Rio Grande do Sul, o Tocantins. Também use artigo com o nome do Distrito Federal.

Nomes de países, regiões e continentes: geralmente são acompanhados de artigo definido: o Afeganistão, a África do Sul, a Albânia, a Alemanha, a Arábia Saudita, a Argélia, as Bahamas, o Brasil, o Butão, o Canadá, o Chade, o Chipre, o Djibuti, os Emirados Árabes Unidos, os Estados Unidos, a Guatemala, a Guiana, a Guiné, a Guiné-Bissau, a Guiné Equatorial, o Iêmen, o Kiribati, o Kuwait, o Laos, o Lesoto, o Malaui, o Mali, o Níger, o Senegal, a Suazilândia, a Região Sul, a Região Serrana, os Andes, a Antártida, a Oceania.

Alguns países, porém, não aceitam o artigo.
Use com as preposições de e em: Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Bangladesh, Barbados, Belize, Benin, Botsuana, Brunei, Burkina Fasso, Burundi, Cabo Verde, Camarões, Cingapura, Comores (Ilhas Comores), Cuba, Dominica, El Salvador, Eritreia, Fiji, Gâmbia, Gana, Granada, Honduras, Israel, Liechtenstein, Luxemburgo, Macau, Madagascar, Malta, Marrocos, Maurício, Mianmar, Moçambique, Mônaco, Montenegro, Nauru, Omã, Palau, Papua-Nova Guiné, Portugal, Ruanda, Samoa, San Marino, Santa Lúcia, São Cristóvão e Névis, São Tomé e Príncipe, São Vicente e Granadinas, Seicheles, Serra Leoa, Sri Lanka, Taiwan, Timor Leste, Tonga, Trinidad e Tobago, Tuvalu, Uganda, Zâmbia, Zimbábue.

 

Veja lista de países.

CRE aprova indicações para embaixadas no Azerbaijão e no Cabo Verde
CRE aprova indicações para embaixadas no Azerbaijão e em Cabo Verde

Indicações para embaixadas na Hungria e Dominica são aprovadas pela CRE.
Indicações para embaixadas na Hungria e na Dominica são aprovadas pela CRE.

Comissão examina indicações para embaixadas brasileiras em Botsuana e Eslováquia.
Comissão examina indicações para embaixadas brasileiras em Botsuana e na Eslováquia.

Nomes de acidentes geográficos: em geral, pedem artigo nomes de rios, lagos, oceanos, mares, montanhas, serras, desertos, vulcões: o Rio São Francisco, o São Francisco, o Atlântico, o Mediterrâneo, o Mar Vermelho, o Titicaca, a Serra do Cipó, o Himalaia, os Andes, o Saara, o Puyehue, o Villarrica. Use o mesmo critério para constelações: o Cruzeiro do Sul, o Triângulo Austral.

Horas: use o artigo definido antes de indicação de horário.

O debate está marcado para 10h.
O debate está marcado para as 10h.

A reunião ocorreu entre as 9h e 11h.
A reunião ocorreu entre as 9h e as 11h.

As inscrições podem ser feitas de 8h a 18h.
As inscrições podem ser feitas das 8h às 18h.

A sessão encerrou antes de meia-noite
A sessão encerrou antes da meia-noite.

A ausência do artigo muda o sentido da frase. Veja:

A reunião foi das 9h às 11h. Com artigo, indica-se o horário.
A reunião foi de 9h a 11h. Sem artigo, informa-se o período de duração.

Assim, para indicar horário, use sempre artigo.

 

Para informar o tempo decorrido, o artigo não é necessário: O discurso vai durar de uma a duas horas. Nesse caso, use a regra geral dos numerais (por extenso até dez) e grafe horas por extenso.

Pronomes possessivos: apesar de ser facultativo, evite o uso de artigo definido antes de pronome possessivo. A frase ganha leveza.

Os países do Mercosul têm espaço para que a sua economia cresça.
Os países do Mercosul têm espaço para que sua economia cresça.

Ele disse que pretende entregar o seu relatório à comissão até o fim do mês.
Ele disse que pretende entregar seu relatório à comissão até o fim do mês.

Mantenha o artigo antes do possessivo, no entanto, em frases comparativas em que o substantivo está subentendido.

A economia deles está mais forte do que a nossa.

Expressões com possessivo: não use artigo em expressões como em minha opinião, a meu ver, a seu ver, em nossas mãos, a seu bel-prazer, por vossa vontade, por meu mal, algo de seu, muito de meu.

Pronomes de tratamento: não use artigo definido antes de pronome de tratamento.

O Senado convida Vossa Senhoria para a sessão em homenagem ao trabalhador.

Siglas: o artigo que acompanha as siglas deve ser o mesmo que precede o nome por extenso.

O presidente da Capes (a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) participou do debate.

O senador apresentou dados do Unicef (o Fundo das Nações Unidas para a Infância).

Enumerações: o uso do artigo vai depender do substantivo. Repita o artigo se os substantivos o exigirem.

A comissão visitou o Pará, Paraíba e Rio de Janeiro.
A comissão visitou o Pará, a Paraíba e o Rio de Janeiro.

A comissão também vai a São Paulo, Santos e Jundiaí.

Generalizações: não use artigo antes de substantivos usados de uma maneira geral.

A pesquisa mostra que mulher é mais predisposta a osteoporose que homem.
Idoso gripa mais que adulto.

Mudança de sentido: o uso do artigo pode mudar o sentido de uma frase.

O senador disse que é preciso melhorar a infraestrutura das escolas públicas do estado.

O senador disse que é preciso melhorar a infraestrutura de escolas públicas do estado.


No primeiro exemplo, todas as escolas públicas do estado precisam de infraestrutura melhor. No segundo, há escolas que não precisam da melhoria.

Conteúdo relacionado



Verbete Acessorio object code Norma acessória para Rádio e TV: artigo definido