Ferramentas Pessoais
Acessar

DGer apresenta campanha contra assédio a empresas de terceirizados

05/09/2019 15:32

A Diretoria-Geral (DGer) e o Serviço de Saúde Ocupacional e Qualidade de Vida no Trabalho (SesoQVT) apresentaram, na tarde dessa quarta-feira (4), a 21 representantes de empresas que têm contratos de mão de obra com o Senado a campanha contra assédio moral e sexual.

 

Segundo a diretora-geral, Ilana Trombka, quando ocorrem denúncias de assédio envolvendo terceirizados, a tendência das empresas é afastar o funcionário, achando que com essa medida evitarão problemas com o Senado. Esse comportamento, no entanto, não ajuda a política contra assédio, disse Ilana, pois é preciso incentivar as pessoas a dizer o que está acontecendo na Casa.

 

— Precisamos trabalhar todos juntos. Não adianta o Senado ter uma área de qualidade de vida que acolhe essas pessoas e uma polícia que vai investigar a ocorrência, se a empresa traz uma mensagem diversa, dizendo: se você denunciar qualquer coisa, você está trazendo um problema para você e para a empresa.

 

Na avaliação da diretora, quando o funcionário se sente seguro no ambiente de trabalho, ele trabalha melhor. Além disso, se ele for vítima de assédio, saberá que o Senado oferece um local para acolhimento e que haverá uma apuração justa.

 

— Assim ele se sente mais feliz no seu ambiente de trabalho, o que é bom para o Senado e é bom para a empresa. Mas é preciso enfrentar o problema, porque jogar para debaixo do tapete não faz com que o assédio não ocorra. Ao contrário, estimula.

 

Compromisso

A diretora-geral colocou à disposição das empresas a expertise do Senado no enfrentamento do assédio e todo o material da campanha, como a cartilha e vídeos sobre o tema. E para que haja um trabalho conjunto, ressaltou, é preciso o compromisso de todas as partes.

 

A psicóloga Marina Vahle, chefe do SesoQVT, e a assistente social Alice Meirelles apresentaram detalhes da campanha do Senado, inclusive sobre as diferenças entre ato de gestão e assédio moral. E mostraram conceitos e situações relacionados ao tema.

 

Para Marina, a expectativa é que o encontro consolide a parceria com as empresas para prevenir o assédio, inclusive sexual, na Casa. Alice, por sua vez, lembrou que o assédio não é doença, mas causa muitas doenças, não só no colaborador, mas também no ambiente de trabalho.

 

Fonte: Comunicação Interna