Infinite Carousel

Trabalhadores rurais são os mais prejudicados

 

Lavoura de milho em Lucas do Rio Verde: níveis alarmantes de contaminação. Foto: Marcos Vergueiro/Governo de Mato GrossoTrabalhadores rurais e pessoas que moram em zonas agrícolas são os maiores prejudicados pelo uso de agrotóxico na agricultura. No Brasil, em 2013, foram registrados 13 mil casos de intoxicação aguda por defensivos agrícolas, conforme dados do Ministério da Saúde. No mundo, cerca de 220 mil pessoas morrem por ano envenenadas por agrotóxico, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

E o número pode estar subestimado, porque nem sempre os sintomas são reconhecidos como decorrência de contato com agrotóxico. Os sintomas variam de irritação dos olhos e pele, coceira, cólicas, vômitos e diarreias até dificuldades respiratórias e convulsões. Entre os efeitos mais graves, estão infertilidade, impotência, abortos, malformações, desregulação hormonal, danos ao sistema imunológico e câncer.

 

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) lançou este ano o dossiê Um Alerta sobre os Impactos dos Agrotóxicos na Saúde. Entre os casos relatados pelo documento, está o de Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, cidade circundada por plantações de soja, milho, algodão, arroz e sorgo. Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso com 62 mulheres em amamentação mostrou que todas apresentavam, pelo menos, um tipo de agrotóxico em seu leite. Em 2010, Lucas do Rio Verde consumiu 136 litros de agrotóxico por habitante, enquanto a média brasileira foi de 5,2 litros por habitante.

 

Grande parte da contaminação das populações vizinhas às grandes plantações se dá por meio da água ou do vento. As pulverizações de agrotóxicos feitas por aviões atingem grandes áreas e põem em risco a população.

 

O Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro, também divulgou este ano documento no qual se posiciona pela redução do uso de agrotóxicos sintéticos na agricultura brasileira e pela adoção de defensivos agrícolas naturais, como prevê o Programa Nacional para Redução do Uso de Agrotóxicos.

Outras matérias desta edição