Presidência da República

Temer afirma que não renunciará e que provará sua inocência no STF

02:02Temer afirma que não renunciará e que provará sua inocência no STF

Transcrição LOC: MICHEL TEMER DIZ QUE NÃO VAI RENUNCIAR E QUE PROVARÁ NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL QUE NÃO DEU AVAL PARA POSSÍVEL COMPRA DE SILÊNCIO DE EDUARDO CUNHA LOC: RELATOR DA LAVA JATO AUTORIZA ABERTURA DE INQUÉRITO CONTRA PRESIDENTE DA REPÚBLICA. REPÓRTER MARCELLA CUNHA. (Repórter) Em um discurso de menos de cinco minutos, o presidente da República Michel Temer se pronunciou sobre a delação premiada dos donos da JBS, Joesley e Wesley Batista, feita em março à Procuradoria Geral da República. Temer afirmou que todas as explicações serão dadas no território do Supremo Tribunal Federal. (Michel Temer) “No Supremo mostrarei que não tenho nenhum envolvimento com esses fatos. Não renunciarei. Repito, não renunciarei. Sei o que fiz e sei a correção dos meus atos. Exijo investigação plena e muito rápida para os esclarecimentos ao povo brasileiro ” (Repórter) O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, autorizou a abertura de inquérito para investigar o presidente. Os donos da JBS acusam Temer de ter comprado o silêncio do ex presidente da Câmara, Eduardo Cunha, condenado em março deste ano a 15 anos de prisão. (Michel Temer) “Ouvi realmente o relato de um empresário que, por ter relações com o ex-deputado, auxiliava a família do ex parlamentar. Não solicitei que isso acontecesse e somente tive conhecimento desse fato, nessa conversa pedida pelo empresário.” (Repórter) Em seu discurso, Temer também ressaltou diversas vezes o caráter clandestino da gravação, feita por Joesley Batista. Ele pediu rapidez nas investigações dos fatos. (Michel Temer) “Essa situação de dubiedade ou de dúvida não pode persistir por muito tempo. Se foram rápidas nas gravações clandestinas, não podem tardar nas investigações.” (Repórter) O presidente também ressaltou os indicadores econômicos do seu Governo, como a queda da inflação e dados de geração de empregos. Segundo ele, o otimismo estava retornando à medida que as reformas trabalhista e previdenciária avançavam no Congresso Nacional e disse não querer que o esforço de tirar o país da recessão tenha sido inútil.

TÓPICOS:
Presidente da República  Procuradoria-Geral da República  Congresso Nacional  Supremo Tribunal Federal  Inflação  Michel Temer  Delação Premiada  Família  Edson Fachin 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11